Notícias

Sucesso recorrente: estudantes CEV gabaritam provas do ENEM 2023. Confira! 

23 de novembro de 2023

Notícia maravilhosa? Temos! No processo seletivo de ingresso ao Ensino Superior mais importante do Brasil, o ENEM,  mais uma vez os estudantes CEV foram destaques. 

Para se ter uma ideia, Sofia Alencar, aluna do 3º ano do CEV Colégio e do CEV Vestibulares, conquistou a incrível marca de 169 acertos no ENEM 2023. Outro exemplo inspirador é o de Marina Monteiro, também aluna do CEV Colégio e do CEV Vestibulares: ela acertou todas as questões de Matemática do ENEM 2023! E por aí vai. Mais uma vez, são vários os estudantes CEV que se destacaram nessa jornada tão desafiadora.  

Levando em conta esse contexto, uma importante pergunta vem à tona: quais são os diferenciais que têm ajudado tantos jovens a obterem resultados tão expressivos? 

“Nós temos uma equipe de professores que é fenomenal, é a melhor equipe de professores do nordeste. Aliado a isso, nós temos métodos de ensino que são diferenciados, como bem representam a nossa Turma Olímpica e o Método Focus, por meio do qual o aluno é testado de forma ativa. Ou seja, o estudante assiste às aulas e, logo após, é testado com um simulado todos os dias. Tudo isso com a assessoria de mentores, que são ex-alunos nossos de excelência”, afirma Clemilson Martins, Diretor Geral de Vestibulares do CEV/CPC. 

Processo de ensino-aprendizagem turbinado 

Como não poderia deixar de ser, as palavras de Marina Monteiro reforçam como nossa instituição foi um dos determinantes para o seu sucesso: “O CEV Colégio foi importante principalmente por conta da excelente equipe de professores. Eles conseguiram tornar os conteúdos de fácil entendimento. E, claro, isso ajudou demais no processo de fixação dos pontos mais relevantes para os vestibulares”, garante.  

Teoria aliada à prática 

Uma preparação desse nível é sempre regida por muito foco, determinação e aprofundamento no âmbito teórico. Mas outro fator se faz também um protagonista desse roteiro: a prática. Prática essa que é sempre muito incentivada pelo “jeito CEV de ensinar”, conforme bem frisou Clemilson, e que, mais uma vez, é reforçado segundo as palavras de Marina. De acordo com ela, sua preparação “foi baseada na resolução de questões, por meio de simulados e questões anteriores dos vestibulares”, finaliza.  

E aí, curtiu? Fique sempre atento (a) aos nossos canais de comunicação para não perder nenhuma das nossas novidades!