Blog - Saúde emocional, cuidados importantes para adolescentes e familiares em tempo de isolamento social CEV Colégio

CEV Colégio

Blog

Saúde emocional, cuidados importantes para adolescentes e familiares em tempo de isolamento social

De repente, as coisas começaram a mudar, notícias tomaram de conta da internet e dos noticiários, o mundo estava em alerta. O que era COVID-19 ou Corona vírus? Fomos convidados a acompanhar a humanidade e a nos proteger. Para tanto, precisamos nos isolar, nos confinar em nossos lares, descontinuando a rotina de estudos em sala de aula, academia, passeios ao shopping, encontrar amigos e familiares.

Com tantas novidades e incertezas, sentir medo não é incomum, ou não saudável, é até natural e compreensível. O novo faz isso. Ficamos envoltos a um turbilhão de informações, umas assertivas, outras bem contraditórias e fomos inundados pelas Fake News. Quem não sentiria um pouquinho de medo? Todos sentiram.

Os sentimentos são componentes naturais e essenciais aos seres humanos, inclusive a ansiedade, porém, quando somos acometidos em altos níveis podemos ter prejuízos. A ansiedade é uma resposta natural do organismo a alguns fatores, como por exemplo, a crise causada pela pandemia.

O gerenciamento dos pensamentos é a principal estratégia a ser adotada, todos temos a capacidade de ativar filtros. Analisar a situação, não só esta, mas todas as outras, com pensamento crítico e serenidade. Não podemos nos deixar levar por sentimentos irrealistas ou fantasiosos, devemos agir com cautela e no tempo presente. Viabilizando estratégias a serem tomadas no tempo que realmente possuímos: o agora.

Então, como jovens em situação de isolamento social provisória, não devemos nos esquecer, podem se fortalecer psicologicamente e emocionalmente? Seguem as dicas:

  • Ative o sininho do pensamento crítico. Filtre. Analise. Reflita. Não absorva toda e qualquer informação, se preciso, investigue as fontes;
  • Pratique a boa comunicação. Converse com os que estão próximos a você. Com os que estão longe, converse virtualmente. Não guarde sentimentos, sejam eles bons ou ruins, divida com alguém. Fale e ouça. Acolher será gratificante e necessário;
  • Faça um check-list da sua vida. O que por falta de tempo foi ficando para depois? Essa é uma ótima oportunidade para realizar atividades que não estavam em primeiro plano;
  • Estabeleça uma rotina. Planeje o seu tempo. A organização de horários traz a sensação de utilidade, aproveitamento e proatividade;
  • Permita-se ao ócio CRIATIVO. Use suas habilidades ou arrisque-se em algo que acha legal. Desenho, lettering, mapas conceituais, há inúmeras estratégias de usar o tempo de maneira prazerosa.
  • Aprecie os pequenos prazeres da vida. Acordar sem pressa, tomar o café da manhã devagar, ajudar em atividades domésticas. Se divertir com seu animalzinho de estimação, seu irmão menor, ouvir as histórias dos mais velhos. CONVIVA! Conviver é preciso;
  • Desacelere! Tente agir em atenção plena (mindfulness), é um bom tempo para manter o foco em uma situação de cada vez, deixando de lado a necessidade de ser multitarefas;
  • Faça exercícios. As academias fecharam, mas indicaram estratégias, treinos online, fitdance e zumba no youtube, tudo é válido.

Respire, Inspire. Toda essa situação será passageira. Logo a vida voltará ao normal e você terá tido a oportunidade de amadurecer e crescer emocionalmente. A experiência é que nos transforma e nos ensina. Aprenda que nem tudo estará sempre ao nosso controle e tudo bem. Um problema só é um problema até que encontremos uma solução. Depois, se torna aprendizado. E de aprendizado, caros alunos, sabemos que vocês entendem.

Artigo escrito pela psicóloga do SOEP CEV Lisa Minerva.