CEV Vestibulares

Acontece no CEV

Grupo de Convivência e Grupo de Orientação Vocacional: participar porquê e para quê?

O olhar para dentro de si também acontece ao direcionar o olhar ao outro e nele se perceber. Na correria do dia-a-dia muitas vezes esse tão importante encontro consigo fica esquecido. Quando isso acontece, existe uma grande possibilidade dos laços da convivência também estarem comprometidos, o que reflete em lacunas nos variados circuitos que se complementam na vida, como, por exemplo, o ambiente familiar. Esse contexto parece comum principalmente para quem já atravessou ou está atravessando a adolescência, aquela que é considerada uma fase intensa, marcada pelas mudanças da transição entre duas etapas – infância e idade adulta – de distintas percepções de mundo.

Oscilando entre incertezas e certezas, é também nessa fase que algumas importantes decisões de forte impacto no resto da vida são tomadas, exigindo do indivíduo responsabilidade nas escolhas. Nesse período, o adolescente tende a buscar referências naqueles que admira e, principalmente, naqueles que estão atravessando o mesmo momento ou que acabaram de atravessar, por isso, é de extrema importância que ele tenha alguém em quem confiar e com que possa contar sobre suas medos e dúvidas. Nesse sentido, o Serviço de Orientação Educacional e Psicológica (SOEP) do CEV sempre busca alternativas de corresponder às demandas dos nossos jovens, por isso, se preocupa em criar diversas oportunidades de contato. Vamos conhecer alguns dos trabalhos aqui realizados?

O GRUPO DE CONVIVÊNCIA

Uma vez por semana a equipe formada por duas psicólogas e dois estudantes de psicologia se reúne com estudantes do 9° ao 3° Ano do Ensino Médio durante o intervalo. O momento de interação e integração é opcional, participa quem quer, mas todos os anos, durante todo o ano letivo, costuma ser de sala cheia. Para caber mais gente e tornar o ambiente aconchegante, as cadeiras saem do lugar e dão vez para o carpete de borracha onde todo mundo senta confortável no chão. Ali é hora de conversar sobre assuntos pautados pelos próprios estudantes, que votaram ainda no primeiro encontro quais são os temas de interesse. Dinâmicas e atividades seguem paralelas à rotatividade dos temas, que também podem se alterar de acordo com o fluxo do feedback dado pelos participantes durante as conversas ou as demandas percebidas pela equipe. A abertura do diálogo é o principal intuito da proposta, o que, por consequência, trabalha a superação de dificuldades (como, por exemplo, a timidez e a ansiedade); a descoberta de afinidades e habilidades; a disponibilidade para o outro; a tolerância; etc.

Segundo Isabel Cristina Duarte (22 anos), estagiária do 8° período do curso de Psicologia e membro da equipe, o Grupo de Convivência funciona como um espaço para o exercício das subjetividades: “É um espaço diferente que o aluno tem para falar daquilo que está incomodando ele ou que ele tenha curiosidade. Também é um momento em que eles vão compartilhar uns com uns outros alguma vivência ou dificuldade, onde a vivência do amigo mais velho pode ajudar um mais novo, fazendo com que eles se sintam acolhidos no ambiente escolar não só por professores, coordenadores e demais servidores, mas também pelos alunos que estão com eles no convívio todos os dias. E eu acredito que isso venha a influenciar no rendimento escolar porque eles vão estar num ambiente em que eles se sentem à vontade, ou seja, vão se sentir livres e seguros de estarem vindo para um colégio que abre espaço para eles compartilharem coisas tão pessoais”.

O GRUPO DE ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

Sabendo que a escolha da profissão é uma das maiores preocupações, o SOEP desenvolveu uma proposta para além do atendimento oferecido individualmente: o Grupo de Orientação Vocacional. Uma vez por semana a equipe se reúne com estudantes do 2° e 3° Ano do Ensino Médio durante o intervalo. Esse momento também é opcional e também costuma ser de sala cheia, muitos ali presentes por estarem atravessando o momento da decisão sobre qual curso seguir: “Muitos deles ainda no 2° Ano do Ensino Médio já começam a pensar nas possibilidades, e com elas surgem as dúvidas, até mesmo pela influência que os pais, responsáveis ou amigos têm na vida deles em questão da escolha profissional”, explica Rafaela Cipriano (22), estagiária do 8° período do curso de Psicologia e membro da equipe.

Considerando que algumas dúvidas e sentimentos sobre a transição da vida de estudante para a vida profissional são de interesse comum, a equipe de psicologia toca nos assuntos de maneira a favorecer a confiança na partilha de ideias que se somam e viram debates produtivos e calorosos para fazer com que cada aluno desenvolva sua subjetividade, identifique as suas possibilidades, suas afinidades com determinada área e determinada profissão e as suas responsabilidades, trabalhando com o estabelecimento de metas, a relação interpessoal de cada aluno e o controle da ansiedade”, completa.

O Grupo de Orientação Vocacional acontece no CEV unidade Frei nas segundas-feiras durante o segundo intervalo (10h40), e no CEV unidade Kennedy nas quartas-feiras durante os dois intervalos (8h40 e 10h40). Já o Grupo de Convivência acontece durante o segundo intervalo (10h40) das terças-feiras no CEV unidade Frei, e durante os dois intervalos (8h40 e 10h40) das sextas-feiras no CEV unidade Kennedy. Os interessados em participar só precisam comparecer no respectivo dia, não sendo necessário que esteja acompanhando desde o primeiro encontro.