CEV Colégio

Acontece no CEV

#CEVTem: novas reuniões com pais de aprendentes e a equipe do Projeto Conviver. Confira!

No último final de semana (sexta e sábado) aconteceram reuniões da equipe do Projeto Conviver com pais de estudantes (do Infantil ao Fundamental 2). Nas oportunidades, foram discutidas ideias importantes acerca do primeiro e do segundo capítulos do “Livro da Família”, importante obra produzida pela “Escola da Inteligência” (programa de inteligência socioemocional idealizado pelo Dr. Augusto Cury) com a qual o CEV mantém uma importante parceria, e que, por sua vez, representa parte relevante do Projeto Conviver.

Iniciativas como essa são imprescindíveis, especialmente se levarmos em conta um mundo que se põe cada vez mais castigado por enfermidades como a depressão: “A temática oferece ferramentas que ajudam na convivência familiar, no preparo do crescimento emocional e social dos filhos e a enfrentar adversidades da vida moderna”, afirma Viviane Vieira, Diretora Pedagógica do CEV Baby.

Caren Domingues, palestrante dos encontros, ressalta que a importância das reuniões tende a ser sentida, assim, por todo meio social: “O curso é especialmente pensando para que as famílias compreendam a importância do desenvolvimento das competências socioemocionais. Estudos apontam que trabalhar as competências sociais, tais como a persistência, responsabilidade, cooperação, empatia, autocontrole, criatividade, entre tantas outras, é tão importante quanto desenvolver as habilidades cognitivas. A escola da inteligência acredita que a família é capaz de provocar, em cada indivíduo, mudanças que se estendem a um contexto social maior, que é a sociedade”, diz.   

Houve discussão a respeito de aspectos como “as exigências futuras do mercado de trabalho”, fatores que influenciam no desenvolvimento do caráter, nas habilidades recorrentes ao âmbito das relações interpessoais, na melhoria comportamental por parte dos alunos dentro das salas de aula, nas habilidades intrapessoais (que são relacionadas ao desenvolvimento da autoconfiança, da autoestima, e, dentre outras frentes, à redução da timidez).

Encontro dinâmico

Houve também participação dos pais em muitos momentos, como quando foram convidados a dizerem o que seria a família na visão deles e tiveram que relembrar algumas brincadeiras que eram recorrentes à infância de cada um, relacionando-as ao próprio desenvolvimento humano com o qual puderam contar ao longo da vida. Nesse sentido, algumas atividades também foram sugeridas, como “deveres de casa”, visando o fortalecimento da integração familiar. As atividades em questão foram: que os pais pudessem resgatar uma brincadeira “das antigas” e realizar as mesmas com seus filhos; a segunda atividade diz respeito à realização de um “amigo secreto” e a terceira a um “stand-up” em família.

Retorno positivo

Assim, como não poderia deixar de ser, o feedback dado pelos participantes sempre tende a ser o melhor possível: “Muitos pais relatam que, através do curso, começaram a compreender melhor suas emoções e também as emoções de seus filhos. Foi possível perceber uma maior união destes participantes através do diálogo, e também, como consequência, houve o desenvolvimento da empatia. A empatia é uma das ferramentas mais importantes dentro das competências socioemocionais, pois ela abre caminhos para que a família cresça junto”, acrescenta Caren.

Sobre a palestrante

Caren acredita que a Educação pode, sim, ser um dos grandes agentes de mobilização social, na medida em que a mesma transforma pessoas (no melhor sentido da expressão) sendo essas mesmas pessoas as responsáveis pela transformação do mundo: “Iniciei minha vida profissional realizando aulas voltadas para a educação integral, e, posteriormente, fui apresentada aos conteúdos de educação socioemocional no Colégio no qual eu trabalhava na época. Com a oportunidade de transmitir este conhecimento, iniciei o desenvolvimento de aulas de educação socioemocional em escolas de João Pessoa e, após alguns anos desta experiência adquirida, fui convidada para atuar como consultora educacional e atender às educadoras, que, assim como eu, acreditam na Educação e no seu poder transformador. Atualmente sou responsável pelo acompanhamento pedagógico do programa da escola da inteligência no colégio CEV e estarei também presente como palestrante nos próximos encontros da família. Contamos com a participação das famílias no que diz respeito as ações do programa da escola da inteligência, pois a atuação dos pais e responsáveis agrega e potencializa o desenvolvimento emocional e social dos alunos. Esperamos contar com a presença de todos nos próximos encontros!”, finaliza.